Sociedade

Papa cria organismo de proteção aos menores vítimas de abusos sexuais

Papa cria organismo de proteção aos menores vítimas de abusos sexuais

O Papa criou, esta quinta-feira, uma comissão de proteção de menores na Igreja e dar apoio pastoral às vítimas de abusos sexuais, depois duma recomendação do conselho de cardeais que aconselha Francisco na reforma do governo do Vaticano.

O anúncio foi feito pelo cardeal norte-americano e arcebispo de Boston, Sean O'Malley, um dos oito cardeais que integra o conselho consultivo do Papa.

A composição desta nova comissão "vai ser anunciada num futuro próximo, em documento apropriado", explicou.

Esta proposta, "na linha das decisões" do Papa emérito Bento XVI, foi apresentada na quarta-feira pelo "G8" dos cardeais e aceite pelo Papa Francisco, acrescentou O'Malley.

"Esta comissão deverá analisar os programas atuais de proteção de menores, formular sugestões em colaboração com os bispos e conferências episcopais", disse, referindo-se a códigos de conduta profissional para o clero, e linhas orientadoras para responsáveis da Igreja Católica em cada país sobre como lidar com infrações e a apreciação de futuros padres.

O Vaticano afirmou estar a investigar milhares de alegados casos de abusos sexuais, mas desconhece-se quantos foram confirmados e que tipo de ação foi tomada contra padres considerados culpados.