unesco

Parque Gerês/Xurés é reserva da biosfera

Parque Gerês/Xurés é reserva da biosfera

A UNESCO aprovou as candidaturas a reserva mundial da bioesfera do Parque Internacional Luso-Galaico Gerês/Xurés e da ilha das Flores, nos Açores, disse esta terça-feira, à agência Lusa, fonte do Ministério do Ambiente.

A UNESCO justifica a aprovação como reserva mundial da bioesfera do Parque Internacional Luso-Galaico Gerês/Xurés pelas suas riquezas florestais, pela importância dos ecossistemas e pelo alto nível de espécies endémicas que contém.

O site da UNESCO na Internet salienta que as autoridades do Parque Nacional da Peneda-Gerês e as espanholas do Parque do Baixo Limia - gerido pelo Governo autónomo da Xunta da Galiza - "criaram centros de desenvolvimento sustentável, envolvendo, para isso, as comunidades locais e regionais".

Acentua que o Parque integra estruturas de desenvolvimento "destinadas a suportar os municípios nos seus esforços para pôrem em prática critérios de sustentabilidade ambiental".

Lembra que o Parque Internacional é uma reserva transfronteiriça da bioesfera e acentua que, através de um plano conjunto, "ambos os países beneficiarião com a experiência de cada um dos parques e poderão cooperar na manutenção dos ecossistemas e na criação de serviços que favoreçam o bem-estar das comunidades locais".

O Parque Transfronteiriço Internacional de Gerês/Xurés foi criado em 1997, entre o Parque Nacional da Peneda-Gerês e do Xurês/Baixo Límia, na Galiza, Espanha, "para fomentar o estabelecimento de normas e medidas similares ou complementares para a defesa, preservação e conservação dos valores naturais de ambos os parques".

O Parque Internacional actua especialmente nas zonas definidas pelos Planos de Ordenamento como sendo de "Ambiente Natural" e "Reserva" ou "Protecção Especial", na linha da fronteira.

As reservas da biosfera são áreas de ecossistemas terrestres e costeiros que promovem soluções para reconciliar a conservação da biodiversidade com o seu uso sustentável.

As reservas são reconhecidas internacionalmente, designadas por governos nacionais e permanecem sob a jurisdição soberana dos estados onde se localizam.

Servem de certa forma como "laboratórios vivos" para testar e demonstrar a gestão integrada do solo, água e biodiversidade.

ver mais vídeos