Pedro Passos Coelho

Passos Coelho recebido em Aveiro por protesto de cerca de cem pessoas

Passos Coelho recebido em Aveiro por protesto de cerca de cem pessoas

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, foi recebido, esta sexta-feira, em Aveiro, onde encerra ao final da tarde o Congresso da Região de Aveiro, por uma manifestação com cerca de cem pessoas com cartazes e palavras de protesto.

Os manifestantes esperaram Passos Coelho, mas não puderam aproximar-se do chefe de Governo, devido às grades de proteção colocadas pela Polícia a delimitar o perímetro da entrada principal do Parque de Feiras e Exposições de Aveiro.

Entre os manifestantes, havia sindicalistas e um grupo ligado às empresas do setor de diversões, que protestam contra o aumento da taxa de IVA no setor.

Os manifestantes empunhavam cartazes com frases como "Coelhinho não foges com o rabo à seringa", "Passos corres perigo de internamento compulsivo" e "Senhor Pedro se nos vão ajudar tem de ser já para os carrosséis não afundar".

À passagem da viatura do primeiro-ministro, os manifestantes gritaram "gatuno, gatuno, gatuno", enquanto um pequeno grupo de pessoas acenava com lenços brancos.

"Passos ladrão pede a demissão" e "Passos escuta esta é a nossa luta", foram outras frases ouvidas durante alguns minutos.

Além do primeiro-ministro, o último dia do Congresso da Região de Aveiro contou também com a participação de António Almeida Henriques, secretário de Estado Adjunto da Economia e do Desenvolvimento Regional e Ana Barosa, secretária de Estado da Administração Local e da Reforma Administrativa.

O congresso, que decorreu pela primeira vez em 2011, é promovido pela Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro e tem como objetivo debater e criar sinergias para a dinamização, crescimento sustentado e aproveitamento de oportunidades de futuro para a região.

ver mais vídeos