medicamentos

Primeiro fármaco português começa a ser comercializado em Espanha

Primeiro fármaco português começa a ser comercializado em Espanha

O primeiro fármaco português, Zebiniz - da empresa Bial - começou este mês a ser comercializado em Espanha, que assim se junta a 10 outros países onde o medicamento, um antiepilético, é já vendido.

A comercialização do medicamento era um dos objectivos da Bial para o início deste ano, sendo que a empresa tem em curso um projecto de expansão em Espanha.

O antiepilético Zebiniz é o primeiro fármaco de patente portuguesa e foi desenvolvimento com o investimento de 300 milhões de euros ao longo de 14 anos.

Trata-se de um medicamento que apresenta um regime mais favorável e simplificado (um comprimido por dia) do que os outros antiepiléticos existentes, sendo mais eficaz e registando uma menor incidência de efeitos adversos.

A epilepsia é uma das doenças neurológicas mais comuns, que em Espanha afecta cerca de 400 mil pessoas, o potencial mercado do Zebiniz.

A venda do medicamento em Espanha era um dos objectivo para o país onde a Bial tem vindo a investir significativamente nos últimos anos, nomeadamente através de uma nova unidade de produção e investigação nos arredores de Bilbau.

A Bial Industrial Farmacéutica é empresa líder no mercado europeu da imunoterapia e o investimento em investigação e desenvolvimento representará nos próximos 8 anos cerca de 40 milhões de euros.

Presente em 40 países e em Espanha desde 1996, a Bial entrou no mercado espanhol através da compra da empresa basca Ariztegui. Os produtos de imunoterapia fabricados em Bilbao, estão a comercializar-se em Portugal.