Sociedade

Risco de pobreza extrema para 400 milhões de pessoas

Risco de pobreza extrema para 400 milhões de pessoas

Garantir que até 2022 ninguém viva com menos de 1,25 dólares por dia é uma das metas apresentadas pela Oxfam. A ONG diz que a concentração da riqueza é atualmente uma "desigualdade sem precedentes".

O fosso entre ricos e pobres continua a ser cada vez maior. Em janeiro, segundo a organização não governamental (ONG) Oxfam, as 85 pessoas mais ricas do mundo tinham os mesmos recursos económicos que a metade mais pobre da população mundial - cerca de 3,5 milhões de cidadãos.

Na última semana, a mesma ONG revelou que em 2030 haverá 400 milhões de pessoas a viver em pobreza extrema, caso a trajetória de crescimento que fomenta a desigualdade não seja alterada.

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa