Sociedade

Todos diferentes, todos iguais... todos de férias

Todos diferentes, todos iguais... todos de férias

Há nove anos que o Santuário de Fátima oferece uma semana de repouso a pais com filhos deficientes. O carinho impressiona os cuidadores e os voluntários saem de lá mais crescidos.

O som da canção "Apita o comboio" ecoa na entrada do Centro Francisco e Jacinta Marto, em Fátima. Ricardo Gonçalves, de 41 anos, coloca as mãos nos ombros de um companheiro e movimenta-se, animado, ao som da música, entoada pela guitarra de um voluntário. Não consegue cantar, porque a deficiência na voz não o permite, mas o sorriso rasgado e os movimentos constantes do polegar ao alto, demonstram que está animado e feliz.

Sentada a um canto, a sua mãe, Maria Madalena Encarnação, 70 anos, esquiva-se aos desafios para entrar na roda, mas a sua expressão é igualmente de felicidade. "Estou impressionada com o carinho desta gente", desabafa a septuagenária, residente em Câmara de Lobos, na Madeira, e a primeira mãe das ilhas a participar na semana de repouso que o Santuário de Fátima oferece todos os anos aos pais que têm filhos com necessidades especiais.

Leia mais na edição e-paper ou na edição impressa.