Sociedade

Um milhão de eleitores-fantasma fazem disparar abstenção

Um milhão de eleitores-fantasma fazem disparar abstenção

Os eleitores-fantasmas são mais de um milhão e vão inflacionar a taxa de abstenção nas eleições autárquicas. Se saíssem dos cadernos, haveria também uma redução no número de autarcas e nos salários.

Com novas eleições à porta, regressa um velho problema: cerca de 10% dos cidadãos inscritos nos cadernos eleitorais de todo o país não vão votar, porque morreram (a maioria) ou porque emigraram. Um problema novo para as autárquicas de 29 de setembro é o do mapa de freguesias. No entanto, uma vez que os atuais autarcas se mantêm em funções até à tomada de posse dos novos órgãos, a Direção-Geral da Administração Interna (DGAI) não prevê grandes alterações nos locais de voto.

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa

ver mais vídeos