Sociedade

Jovens Socialistas apoiam Sócrates no casamento homossexual

Jovens Socialistas apoiam Sócrates no casamento homossexual

A Juventude Socialista congratulou-se com a proposta da moção do secretário-geral do partido de consagração do direito ao casamento homossexual, considerando tratar-se de "um passo muito importante" que dará "esperança".

"É uma medida que vai dar muita esperança a muitas pessoas", afirmou o líder da Juventude Socialista (JS), Duarte Cordeiro, em declarações à Lusa.

Duarte Cordeiro destacou ainda a proposta de alargamento da escolaridade obrigatória até ao 12º ano, manifestando-se "muito orgulhoso" pelo secretário-geral socialista, José Sócrates, fazer esta aposta, bem como defender a consagração do direito ao casamento homossexual.

"São passos em frente muito importantes", sublinhou o líder da JS, que tem tido como uma das suas 'bandeiras' a consagração do casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Ainda relativamente à consagração do casamento homossexual, o líder da JS considerou tratar-se de uma medida que "respeita a dignidade das pessoas e respeita a liberdade".

"É uma proposta emblemática", acrescentou.

Duarte Cordeiro disse ainda acreditar que o PS terá "condições para implementar" estas duas propostas da moção do também primeiro-ministro.

Questionado se existem outras propostas que a JS queria ter vistas inscritas na moção de José Sócrates, Duarte Cordeiro admitiu existirem sempre questões que ficam de fora, dando como exemplo o problemas dos estágios profissionais não remunerados e as condições de acesso às ordens profissionais.

Contudo, continuou Duarte Cordeiro, a JS está "muito confiante na abertura do PS" às suas propostas.

No domingo, na apresentação da sua moção de orientação política que irá levar ao congresso do partido no final de Fevereiro, o secretário-geral do PS afirmou que a consagração dos direitos de uma minoria social [a homossexual] representará a vitória de toda a sociedade portuguesa, porque se traduzirá em mais tolerância e dignidade individual.

"Este é o momento para que o PS, no seu congresso nacional, afirme a sua vontade de propor à sociedade portuguesa o direito ao casamento civil para pessoas do mesmo sexo", declarou José Sócrates, considerando que se trata de "eliminar uma discriminação histórica, que não honra nenhuma sociedade aberta".

Na moção, José Sócrates propõe ainda a "generalização" do 12º ano de escolaridade obrigatória.

VAM/PMF.

Lusa/fim

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG