Sociedade

Mais de 10 mil militares protestam em Lisboa

Mais de 10 mil militares protestam em Lisboa

Cerca de 10 mil militares, acompanhados pelas famílias, encheram, este sábado, a praça dos Restauradores, em Lisboa. Chegaram numa marcha silenciosa, de protesto contra a austeridade e os cortes que têm recaído sobre as Forças Armadas. A manifestação terminou já perto das 18.00.

O protesto, que saiu da Praça do Município, sempre em silencio, foi motivado pelos cortes no setor da Defesa, entre eles promoções e, mais recentemente, o anúncio de que os militares deixarão de contar com a habitual gratuitidade nos transportes públicos.

"Em muitos casos, representa cerca de 200 euros por mês", disse Pereira Cracel, presidente da Associação de Oficiais das Forças Armadas. É o suficiente para manter muitos militares longe da família, por falta de dinheiro para as viagens.

Segundo Pereira Cracel, "há já muitos militares em graves condições económicas, endividados, e muitos outros nesse caminho, que não conseguem fazer face às despesas do dia-a-dia".

"Sabemos de famílias de militares que estão a tirar os filhos das universidades", denunciou.

"Nunca pensei que o país chegasse ao ponto a que chegou. Espero que para bem de Portugal e da soberania nacional, para todos, militares e cidadãos, tal não continue acontecer", acrescentou aquele coronel.

A manifestação foi brindada ao chegar ao local de concentração pelo "Grândola vila morena", deixando os militares e familiares muito emocionados.

PUB

Outras Notícias