Bombeiros

Marcha em Lisboa em homenagem aos bombeiros

Marcha em Lisboa em homenagem aos bombeiros

Cerca de uma centena de pessoas prestou, este sábado, em Lisboa, uma homenagem aos bombeiros voluntários e aos que morreram a combater as chamas nos incêndios florestais.

Organizada por um grupo de cidadãos civis, na marcha participaram bombeiros da Amora, Pontinha, Carnaxide, Carcavelos, Viana do Castelo, Vidigueira e Fronteira.

A marcha, que contou também com a presença das fanfarras dos bombeiros da Amora e da Pontinha, decorreu entre o Marquês de Pombal e a Assembleia da República.

Vitor Neves, um dos organizadores da iniciativa, disse à agência Lusa que foi decidido fazer uma homenagem aos bombeiros em agosto, quando o país estava a ser devastado pelas chamas, e que provocou a morte a oito bombeiros.

"É uma homenagem merecida. Nunca ninguém tinha feito uma iniciativa idêntica", afirmou, adiantando que o trabalho dos bombeiros voluntários "não é reconhecido pelo Governo".

A organização lamentou a fraca a adesão, considerando que os bombeiros apenas são falados na altura dos incêndios.

Também presente na iniciativa, o presidente da Associação Nacional dos Bombeiros Profissionais (ANBP), Fernando Curto, disse à agência Lusa que esta é uma "homenagem mais do que merecida", mas lamentou que a Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) não estivesse presente.

"Esta iniciativa devia ser apoiada pela LBP, que devia estar presente, uma vez que é a organização que assume publicamente que defende os interesses dos bombeiros", afirmou Fernando Curto.

A organização explicou que a LBP, que tem o seu conselho nacional reunido em Campo Maior, "apoia e saúda a iniciativa", mas "só está presente em iniciativas que organiza", tendo sido essa a justificação para não participar na iniciativa.