mau tempo

Mau tempo de sábado foi causado por fenómeno raro em Portugal

Mau tempo de sábado foi causado por fenómeno raro em Portugal

O mau tempo que causou dezenas de desalojados e a queda de centenas de árvores, no sábado, foi um fenómeno raro de inverno, que provocou ventos de 140 km/h e elevou o nível do mar.

Em declarações à agência Lusa, Nuno Reira, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), adiantou ter-se tratado de uma depressão muito cavada e muito rápida, cuja incidência em Portugal é invulgar.

"O que aconteceu na madrugada de sexta-feira para sábado foi a passagem de uma depressão muito cavada pelo norte do território do continente", afirmou, acrescentando que "esta depressão o cavou muito rapidamente" num processo que os meteorologistas designam tecnicamente por "ciclogénese explosiva".

A pressão no centro do fenómeno meteorológico, que "entrou junto à costa de Viana do Castelo e Porto", atingiu "valores muito baixos", originando ventos muito fortes.

"As rajadas atingiram os 140 km/h no Cabo Carvoeiro", disse Nuno Moreira, sublinhando tratar-se ainda de um dado preliminar e lembrando que, quando as previsões apontam para ventos com mais de 130 km/h, o IPMA aciona um aviso de risco extremo.

A descida rápida da pressão provoca também uma elevação do nível médio do mar, explicou o meteorologista, acrescentando que isso pode ter levado a inundações costeiras.

"Este tipo de fenómeno não é muito habitual, é um fenómeno de inverno. Já aconteceu em Portugal antes", disse o meteorologista, lembrando, por exemplo, a situação que afetou a zona do oeste no dia 23 de dezembro de 2009.

PUB

Nos próximos dias, o mau tempo deverá voltar, embora com características um pouco diferentes. "Enquanto a situação passada foi uma depressão muito cavada que passou sobre o território do continente, a situação de mau tempo para esta próxima noite e para amanhã [terça-feira] é a passagem de um sistema frontal de forte atividade", afirmou.

A nova depressão, explicou, dará origem a chuva, mas sobretudo à queda de neve em altitudes baixas e também a vento com alguma intensidade, chegando aos 100 km/h nas terras mais altas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG