Sociedade

Apoiantes e opositores de Sócrates à porta da RTP

Apoiantes e opositores de Sócrates à porta da RTP

Um grupo de cerca de 20 pessoas concentrou-se, ao final da tarde desta quarta-feira, à porta da RTP em Lisboa, para manifestar o seu apoio ao ex-primeiro-ministro José Sócrates, que é entrevistado pela estação pública esta noite. Aos apoiantes, juntaram-se depois os opositores.

Este grupo de "militantes e simpatizantes socialistas" decidiu apoiar o antigo chefe de Governo, depois de se aperceber, através das redes sociais, que se preparavam manifestações contra a presença de José Sócrates na RTP, onde, depois desta entrevista, passará a ter um comentário político semanal.

"Estamos aqui por respeito à democracia e por respeito à pessoa de José Sócrates e pelo direito dele de falar", explicou à agência Lusa Jorge Rato, militante socialista.

Este grupo trouxe flores, como "símbolo de paz e manifestação de apreço", que fizeram entregar a José Sócrates através de um funcionário da RTP.

Perante cerca de 10 elementos da PSP, encontravam-se ainda à porta da RTP uma meia dúzia de pessoas em protesto contra os comentários políticos que Sócrates fará na televisão pública.

Ricardo Silva, um destes manifestantes, confessou estar desiludido com a pouca adesão registada pelas 19.30 horas.

Segundo explicou, este protesto terá sido informalmente marcado através das redes sociais, com o objetivo de protestar contra quem consideram ser "o principal responsável pelo aumento exponencial da dívida pública portuguesa".

PUB

Entre os manifestantes contra Sócrates, destacava-se um homem com uma máscara do "Zé povinho", "vestindo" um cartaz no qual se leem as palavras "Sócrates"; "banca rota"; "Não" e "RTP pública".

O ex-primeiro-ministro entrou nas instalações da RTP pouco depois das 19 horas, para a primeira grande entrevista depois de ter abandonado o cargo, em 2011, estando desde então a viver e a estudar em Paris.

Esta entrevista à RTP, antecede uma série de comentários políticos semanais que irá fazer na estação pública.

O antigo líder de executivos socialistas foi confirmado quinta-feira como novo comentador político, não remunerado da RTP, a partir de abril, num formato de 25 minutos, tal como o antigo ministro da Presidência do Conselho de Ministros do Governo de Durão Barroso, o social-democrata Nuno Morais Sarmento.

José Sócrates, que tem vivido em Paris onde estuda filosofia, desde que abandonou o governo, foi primeiro-ministro dos governos PS entre 2005 e 2011.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG