Sociedade

Diários da Controlinveste sobem mais do que os da Cofina

Diários da Controlinveste sobem mais do que os da Cofina

A circulação paga do "Jornal de Notícias" cresceu entre Janeiro e Outubro 1,7% em relação aos mesmos meses de 2010. As vendas subiram para os 86251 exemplares. Os jornais da Controlinveste foram mesmo as publicações que mais cresceram. Nos desportivos, o "Record" (Cofina) foi o que mais perdeu.

As vendas dos diários de informação geral subiram 1,3% nos primeiros dez meses de 2011, face ao período homólogo do ano passado, revelou a Associação Portuguesa para o Controlo de Tiragens e Circulação (APCT).

Este aumento deveu-se ao crescimento do JN, "Diário de Notícias" e "Correio da Manhã". Os jornais da Controlinveste - JN e o "Diário de Notícias" - foram as publicações que mais cresceram. Esta última aumentou 13,8% para 34199 jornais. O diário da Cofina, que lidera as vendas, aumentou 0,2%.

O desempenho das restantes publicações foi negativo. O "Público" (Sonaecom) perdeu 1,3% para 33470 cópias e o jornal "I" (Sojormedia) 15,7%, situando-se nos 8428.

Nos semanários de informação geral, o saldo total foi de quebra nas vendas, com o "Sol" a verificar a maior descida: menos 23,6% para 33492 jornais.

No outro extremo está a "Focus" (Impala), com 17275 revistas vendidas (mais 27,8). As publicações da Impresa, "Expresso" e "Visão" situam-se, respectivamente, nas 104916 (menos 5%) e nas 97788 (menos 4,2%) cópias. A "Sábado" (Cofina) desceu 2% para 73475.

Nos desportivos a tendência também é negativa, o "Record" (Cofina) foi o que mais perdeu: 11% para 63816 exemplares. "O Jogo" vendeu 28489 (menos 3,1%). Recorde-se que "A Bola" não é auditada pela APCT.

Quanto às publicações de economia, o "Diário Económico" (Ongoing) desceu 3,1% para 15016. O "Jornal de Negócios" (Cofina) subiu 1,3% para 9581 cópias.