Sociedade

BE pede a Relvas propostas sobre futuro da RTP

BE pede a Relvas propostas sobre futuro da RTP

O Bloco de Esquerda requereu, esta quarta-feira, ao ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, que tutela a comunicação social, as propostas que tenha recebido sobre o futuro da RTP.

No requerimento, a deputada Catarina Martins refere que o BE "tomou conhecimento através da comunicação social de uma proposta redigida pela SIC e pela TVI, entregue ao Governo em junho, apresentando um modelo de privatização da RTP".

Esta quarta-feira, Miguel Relvas defendeu ser indispensável manter um serviço público de televisão, mas escusou-se a definir o modelo de negócio a seguir para a RTP, acrescentando que "o Governo tomará a decisão com base em estudos que estão a ser definidos".

Em agosto, o consultor do Governo para as privatizações, António Borges, admitiu, em entrevista à TVI, o cenário da concessão da RTP1 a privados e da extinção da RTP2, contrariando a indicação anterior de privatização de um dos canais da televisão pública.

"(...) um conselho de administração foi demitido e outro foi já nomeado, deixando claro que uma decisão de privatização já foi tomada", sustenta o BE no requerimento, invocando que o dossiê sobre o futuro da empresa pública de rádio e televisão "está envolto numa nebulosa de contradição, desmentidos e afirmações não confirmadas de consultores sem legitimidade e ministros que não dão a cara".

Depois das declarações de António Borges, a antiga administração da RTP, presidida por Guilherme Costa, pediu a demissão na semana passada, a qual foi aceite por Miguel Relvas.

Hoje o site da RTP na Internet anunciou que o antigo presidente da Sociedade Central de Cervejas Alberto da Ponte assumirá a liderança do Conselho de Administração da empresa.