Sociedade

Ciência ensinada por visionários de palmo e meio

Ciência ensinada por visionários de palmo e meio

Chama-se "Visiokids" e tem por objetivo ensinar ciência de forma divertida. A série de animação está no ar desde o passado dia 23 de setembro, na RTP2, e destina-se a crianças dos seis aos dez anos.

São cinco as personagens da série 3D emitida pela RTP2. A cada uma delas corresponde uma área do saber: Atómico é o especialista em matéria e energia , Bit domina as novas tecnologias, Cassiopeia ensina ciências da natureza, Cósmico é fascinado pelo universo e pela astronomia e Vita conhece de trás para a frente o funcionamento do corpo humano.

Em "Visiokids", "a ciência é apresentada como uma coisa útil que resolve os problemas do dia-a-dia e que explica muitas das dúvidas naturais das crianças", afirma Jorge Ribeiro, o responsável pela série produzida pela "Insizium" para o Visionarium.

"Desde cedo, o Visionarium deixou bem claro que o intuito da série é apresentar temas científicos pela primeira vez às crianças", explica ao JN.

Apesar de se destinar maioritariamente ao público infantil, a série é para miúdos e graúdos. Para Jorge Ribeiro, é importante que "os adultos também aprendam uma coisa nova".

"É interessante a quantidade de vezes que mostro episódios a pessoas adultas que me dizem "não sabia isto"", conta.

"Porque é que chove, como funciona o microondas, como é que o sabão lava a roupa" são algumas das perguntas que vão ser respondidas ao longo dos 65 episódios, cada um deles com cerca de dois minutos.

"Os ambientes em que as ações decorrem são tanto o de um laboratório, como o de jardim, ou ainda um sótão, conforme se desenrolar a aventura em que os cinco amigos participam".

Ao JN, Jorge Ribeiro afirma que não é por acaso que cada personagem possui uma cultura diferente. "Cada vez mais a sociedade é heterogénea e a realidade das crianças passa por conviver com miúdos de outras culturas. No 'Visiokids', quisemos mostrar com naturalidade essa realidade.", afirma.

"Queremos não só que o público se identifique com os personagens, como mostrar que a ciência é transversal a qualquer cultura", explica. "De modo geral são histórias sobre a amizade de cinco crianças curiosas e com espírito de interajuda. Como diz o Atómico "eu só estou bem a ajudar os outros!", diz Jorge Ribeiro.

Em paralelo com a série televisiva, também haverá no Visionarium aplicações com as personagens dos Visiokids em 3D stereo, nos equipamentos Realidade Virtual.

Produzidos pela Insizium para o Visionarium, os desenhos animados tiveram consulturia da Universidade do Porto e contaram com o apoio do programa COMPETE que apoia a inovação e o desenvolvimento científico e tecnológico.

Conteúdo Patrocinado