Sociedade

Comunicado do Conselho de Redação do "Jornal de Notícias"

Comunicado do Conselho de Redação do "Jornal de Notícias"

No dia 17 de janeiro de 2015, o jornal "Correio de Manhã" publicou um trabalho de quatro páginas em que o "Jornal de Notícias" e o seu diretor, Afonso Camões, são diretamente visados. O JN é envolvido num alegado plano de controlo da Comunicação Social por parte do antigo primeiro-ministro José Sócrates destinado a "calar e travar jornalistas incómodos".

O Conselho de Redação não pode deixar sem resposta tal ataque à reputação e credibilidade do Jornal de Notícias e do seu diretor.

Reunido, no dia 18 de janeiro, o Conselho de Redação do Jornal de Notícias, de forma unânime, afirma:

1 - A credibilidade do JN, conquistada ao longo de 127 anos, está plasmada no trabalho que diariamente chega aos leitores. Não pode ser colocada em causa por demandas estratégicas que violam as mais elementares regras éticas e deontológicas.

2 - A guerra de audiências e a disputa do mercado da comunicação não pode acobertar tudo. Não pode ser feita à custa de ataques pessoais, mentiras, meias verdades e manipulações que visam única e exclusivamente minar a credibilidade da concorrência. E, acima de tudo, não pode ser feita usando o bem maior que é a informação, servindo-a contaminada, distorcida e apresentada como factual, quando na realidade apenas serve objetivos empresariais. O jornalismo sério não é isso.

3 - A Redação confia no projeto que está em curso no Jornal de Notícias e continuará a trabalhar de forma isenta, ética e responsável.

Porto e Jornal de Notícias, 18 de janeiro de 2015

ver mais vídeos