RTP

Trabalhadores da RTP têm vergonha de Alberto da Ponte

Trabalhadores da RTP têm vergonha de Alberto da Ponte

A Comissão de Trabalhadores da Rádio Televisão Portuguesa reage com desagrado às declarações do presidente da estação pública que afirmou à Notícias TV que "há gente na RTP que não faz um puto".

A Comissão de Trabalhadores da Rádio Televisão Portuguesa (RTP) emitiu, esta sexta-feira, um comunicado em reação às declarações de Alberto da Ponte, presidente da estação pública, dadas à Notícias TV, acusando que Alberto da Ponte "falta à verdade".

Em comunicado, intitulado de "Lamentável", os representantes dos trabalhadores da RTP afirmam que "depois de dizer que a RTP precisa de sossego e de não estar permanentemente nas páginas dos jornais, encarrega-se ele próprio de o fazer, numa estratégia que apenas revela sede de protagonismo mas que utiliza uma estratégia de comunicação ultrapassada e trauliteira de muito mau gosto".

A Comissão de Trabalhadores critica ainda o discurso de Alberto da Ponte defendendo que "a um gestor de uma empresa pública tão escrutinada como a RTP é exigido um mínimo de decoro e pudor, características indispensáveis que Alberto da Ponte já deu bastas provas de nunca ter ouvido falar".

A Comissão de Trabalhadores de Rádio e Televisão afasta, porém, a tomada de posição com um pedido de demissão. "Nem sequer pedimos a demissão de Alberto da Ponte. O presidente do CA, como qualquer ponte de alicerces frágeis, um dia vai cair. Dizemos apenas que gostaríamos de ver o Serviço Público de Rádio e Televisão servido por alguém de referência na gestão de um bem que é de todos os portugueses. Se o país quer um Serviço Público de excelência que seja referência nos órgãos de comunicação em Portugal, terá que ter gestores de excelência".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG