Sociedade

Morreu o meteorologista Anthímio de Azevedo

Morreu o meteorologista Anthímio de Azevedo

Anthímio de Azevedo, um dos mais conhecidos profissionais portugueses de meteorologia e grande divulgador da meteorologia e da física do clima, faleceu esta segunda-feira. A notícia foi confirmada pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

Na nota o seu falecimento, o IPMA destaca que a meteorologia nacional fica de luto, e em especial a instituição onde Anthímio de Azevedo desenvolveu uma grande parte da sua atividade profissional, e onde foi um dirigente relevante.

O IPMA transmite ainda um pedido para que seja assegurada a privacidade da família.

Anthímio José de Azevedo nasceu em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, Açores, a 27 de Abril de 1926. Frequentou o Liceu Antero de Quental e a Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, onde se formou em Ciências Geofísicas. Meteorologista de profissão, tornou-se um dos rostos mais conhecidos da televisão, tendo dado a cara pela meteorologia portuguesa na televisão pública desde 1 de Novembro de 1964 a 1967, de 1971 a 1977, e de 1981 a 1990, altura em que este serviço foi interrompido pela primeira vez, apesar dos protestos dos espetadores.

Anthímio de Azevedo teve um extenso percurso profissional no Serviço Meterorológico Nacional e no Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica, predecessores do atual Instituto Português do Mar e da Atmosfera. Foi diretor do Serviço Meteorológico da Guiné de 1967 a 1971 e de 1976 a 1977, neste período como perito da Organização Meteorológica Mundial, tendo coordenado a organização do novo Serviço Nacional e a formação dos seus quadros. Foi ainda Delegado Nacional ao Grupo de Códigos da Organização Meteorológica Mundial (1975-1990) e ao Grupo de Meteorologia do Comité Militar da OTAN (1986-1992). O último cargo institucional foi o de diretor do Serviço Regional dos Açores, na sua terra de nascimento e de coração.

Após a aposentação do serviço público manteve intensa atividade de divulgação da previsão meteorológica, em particular na TVI entre 1992 e 1996. Dedicou-se à escrita e tradução de livros científicos, com foco na meteorologia e climatologia e interesse particular pela ciclogénese, os fenómenos de tempo adverso e a mudança climática.

Outras Notícias