Meteo

Neve e gelo obrigam ao corte de estradas e ao fecho de escolas

Neve e gelo obrigam ao corte de estradas e ao fecho de escolas

A queda de neve, mas especialmente a posterior formação de gelo, obrigou hoje, quarta-feira, ao encerramento de escolas na maior parte dos concelhos da região de Trás-os-Montes e Alto Douro. Os autocarros não conseguiram sair para as aldeias para fazer o transporte dos alunos para as sedes de concelho.

Há escolas em que os alunos que conseguiram chegar estão a ser aconselhados a regressar a casa, dado que também há muitos professores a faltar devido às condições do tempo. Em Boticas há cerca de 20 aldeias isoladas, devido ao corte das estradas de acesso às zonas mais altas do concelho.

Segundo a GNR, o IP4, entre Vila Real e Amarante, esteve cortado durante uma boa parte da manhã mas já foi reaberto à circulação; a A7, na zona de Vila Pouca de Aguiar, recomenda extremas precauções; e está encerrado o troço da Estrada Nacional nº 311 entre Boticas e Salto, no concelho de Montalegre.

Pede-se atenção redobrada a quem circula nas seguintes estradas nacionais: EN315 junto a Bornes, entre Alfândega da Fé e Macedo de Cavaleiros; EN206 na Serra da Nogueira, no concelho de Bragança; EN103 entre Bragança e Vinhais; EN221 entre Sendim e Duas Igrejas, no concelho de Miranda do Douro; e EN214 entre Carrazeda de Ansiães e Vila Flor. Neste distrito, o IP4 não está cortado mas as autoridades recomendam muita precaução já que a via está condicionada.

A neve começou a cair por volta das quatro horas da madrugada, cobrindo de branco a maioria dos concelhos dos distritos de Vila Real e Bragança e alguns da Guarda e Viseu. A previsão meteorológica continua a prever a queda de neve acima dos 500 metros de altitude, subindo a cota para os 700 metros ao longo do dia.

Neve encerrou escolas em Bragança

Escolas encerradas, transportes públicos parados e estradas com circulação muito condicionada é este o resultado do primeiro nevão deste Inverno em Bragança, cuja neve começou a cair cerca das 5h00.

PUB

A estrada nacional 102 que liga Bornos a Alfândega da Fé foi encerrada. De resto, a GNR recomenda muita precaução a quem circular, especialmente na zona do IP4, sobretudo no alto de Rossas um ponto perigoso, e ainda nas estradas nacionais 103 e 107, esta última faz a ligação entre Bragança e o Portelo, um dos acessos a Espanha, bem como no acesso à Serra da Nogueira.

O responsável pelo comando da GNR, tenente-coronel Fernandes, aconselhou os automobilistas a não se meterem à estrada a não ser em casos de muita necessidade. “As estradas estão perigosas”, referiu.

A Protecção Civil municipal também começou a espalhar sal nas artérias de Bragança às primeiras horas da manhã, com o auxílio dos bombeiros, mas mesmo assim alguns carros ficaram presos nas ruas de maior inclinação. Muitos brigantinos optaram por deixar o carro em casa e circular a pé.

Chaves: estradas condicionadas mas transitáveis

Em Chaves, neva com intensidade. As estradas estão transitáveis, muito embora o trânsito esteja condicionado, sendo os automobilistas avisados para circularem com toda a precaução. Não há registo de acidentes.

Sílvio Silva, dos Serviços de Protecção Civil de Chaves, disse ao JN que os transportes escolares foram suspensos e todos os estabelecimentos de ensino estão encerrados, à excepção da Escola Profissional de Chaves.

Guarda: até é difícil andar a pé devido ao gelo

Na Guarda, a circulação automóvel está a revelar grandes dificuldades devido ao gelo. "Até mesmo andar a pé nas ruas é complicado devido ao gelo", disse ao JN Sofia Almeida, dos Serviços de Protecção Civil. Nas autoestradas A25 e A23 o trânsito circula sem problemas. Contudo, há registo de três acidentes de viação em ambas aquelas vias, com três feridos ligeiros.

As escolas da cidade da Guarda estão encerradas, já que os transportes escolares foram suspensos devido ao gelo nas vias. Não há queda de neve.

20 aldeias isoladas em Boticas

Escolas encerradas, estradas cortadas e serviços a menos de meio gás. A neve mantém praticamente paralisados os concelhos de Boticas e de Montalegre.

No concelho de Boticas, haverá cerca de 20 aldeias completamente isoladas.

Em Montalegre, segundo o comandante dos Bombeiros, David Teixeira, praticamente só se circula na vila. "Os limpa-neve já estão todos no terreno e já se está a espalhar sal. O problema é que, se não houve fricção, não há reacção química e  o sal não faz efeito", comentou David Teixeira.

Em Vila Pouca de Aguiar as escolas também estão todas fechadas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG