O Jogo ao Vivo

Sociedade

Nova estratégia para as migrações visa atrair talento para Portugal

Nova estratégia para as migrações visa atrair talento para Portugal

O secretário de Estado Pedro Lomba afirmou, esta quinta-feira, que a nova estratégia do Governo para as migrações permitirá atrair talento estrangeiro e nacional em Portugal e travar a saída de jovens qualificados.

Em conferência de imprensa, no final do Conselho de Ministros, Pedro Lomba anunciou a transformação do Alto-Comissariado para a Integração e Diálogo Intercultural, I.P, em Alto-Comissariado para as Migrações, I.P, com o qual o executivo PSD/CDS-PP pretende colocar Portugal "na competição global pelo talento".

Questionado sobre qual a estratégia definida pelo Governo para conseguir esse objetivo, o secretário de Estado adjunto do ministro adjunto e do Desenvolvimento Regional respondeu que "um dos aspetos importantes dessa estratégia" consiste na "captação de estudantes internacionais", assinalando que hoje foi aprovado um diploma que estabelece o estatuto do estudante internacional.

"Por outro lado, através da criação de centros de conhecimento, de novos centros de investigação, de novas instituições, vai ser possível atrair mais talento estrangeiro, vai ser possível reter o talento nacional e vai ser possível criar condições para reverter a saída de muitos dos nossos jovens qualificados", sustentou.

"A estes instrumentos acrescerão outros, naturalmente, que fazem parte, de facto, de uma estratégia de captação. Depois, noutra ocasião poderemos falar um pouco mais aprofundadamente até sobre esses instrumentos", completou Pedro Lomba.

Na sua intervenção inicial, o secretário de Estado, disse que a nova orgânica do Alto-Comissariado para as Migrações aprovada dá continuidade à "modernização" da política migratória portuguesa e ao "bom trabalho" em matéria de inclusão dos imigrantes e dos seus descendentes.

Segundo Pedro Lomba, esta reestruturação orgânica marca o início de uma "visão integrada entre política de imigração e política de emigração, em colaboração com o Ministério dos Negócios Estrangeiros", o que explica "a expressão migrações".

O governante referiu ainda que será reforçada a "missão de intervenção social nos descendentes das anteriores gerações migratórias", antes de destacar a missão de "captação do talento estrangeiro".

"Queremos criar condições para que o talento estrangeiro continue a vir para Portugal, queremos criar condições também para que o talento português possa regressar a Portugal, e criar condições também para reter o talento que aqui temos", declarou.