Sociedade

Oitenta por cento da população mundial sem protecção social

Oitenta por cento da população mundial sem protecção social

Oitenta por cento da população mundial carece de mecanismos de protecção social, como pensões, alertou na segunda-feira a Organização Internacional do Trabalho.

Segundo o director do Departamento de Segurança Social da OIT, citado pela agência Efe, apenas 20% da população mundial "conta, na realidade, com acesso a mecanismos de protecção".

Na opinião de Michael Cichon, que falava em conferência de Imprensa em Nova Iorque, é ainda "mais escandaloso" do que os 2% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial destinados a serviços sociais mínimos para a população mais vulnerável do planeta.

"As transferências sociais são a ferramenta mais poderosa e com a qual um país conta para redistribuir as suas receitas e combater a pobreza", sustentou.

De acordo com o responsável, as prestações sociais representam 50% da redução da pobreza na Europa e nos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico.

Michael Cichon participa esta semana em reuniões da Comissão das Nações Unidas para o Desenvolvimento Social, nas quais se pretende estabelecer bases para uma "rede mínima de protecção social".

As reuniões antecedem uma outra, em Junho, entre a OIT e representantes de governos, empresários e trabalhadores dos 183 países-membros da organização.

Outras Notícias