Sociedade

Petição pública pede "justiça" pela morte de Simba

Petição pública pede "justiça" pela morte de Simba

Foi lançada, esta terça-feira, uma petição pública intitulada "Fazer justiça pela morte do Simba", na sequência da notícia do JN, que denunciou a morte de um cão, um Leão da Rodésia com cinco anos, no sábado, em Monsanto, Idanha-a-Nova. O animal terá sido abatido a tiro pelo vizinhos dos donos de Simba e o documento online já foi assinado, até agora, por mais de 19 mil pessoas.

A petição pública tem como destinatários o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, o Ministério do Ambiente e o PAN - Pessoas-Animais-Natureza. Este último já ofereceu apoio jurídico a Andreia e a José Diogo Castiço, os donos do animal abatido.

"O nosso país tem que fazer mais por estes animais e punir seriamente quem faz mal", pode ler-se na petição.

Segundo José Diogo contou ao JN, o alegado autor dos dois disparos confessou ter atirado, mas diz que o fez "para o ar", uma vez que Simba tinha entrado na sua propriedade. O cão, a cambalear e ensanguentado, correu de volta à quinta para junto da dona, Andreia, e morreu poucos minutos depois ao seu colo.

O caso já foi entregue, pela GNR, ao Ministério Público e tem gerado uma onda de revolta, por todo o país, demonstrada principalmente nas redes sociais. "Quando o fui enterrar, decidi que o Simba ia ser um símbolo nacional contra os maus-tratos a animais", confessou o dono do Leão da Rodésia, de 40 quilos e porte atlético, que morreu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG