Sociedade

Polícia liberta luso-venezuelano e prende três raptores

Polícia liberta luso-venezuelano e prende três raptores

Funcionários da Polícia de Caracas (Policaracas) resgataram terça-feira um comerciante luso-venezuelano de 48 anos e detiveram três dos raptores, disseram fontes policiais.

Segundo as fontes contactadas pela agência Lusa, o comerciante, proprietário de um talho em San Agustín (centro de Caracas), foi interceptado por quatro indivíduos armados, um deles com uma granada, quando abria a porta do estabelecimento comercial.

Segundo Luís Lira, director de Segurança e Defesa da Câmara Municipal de Libertador, o sequestro ocorreu pelas 8 horas de segunda-feira (13.30 horas em Portugal Continental), e os raptores taparam o rosto do luso-venezuelano e obrigaram-no a entrar numa viatura.

Um dos raptores ordenou a uma empregada do talho que notificasse a família para reunir 500 mil bolívares fortes (81.400 euros) para pagar o resgate, ameaçando matar o comerciante.

O responsável precisou que a polícia conseguiu dar com o paradeiro do luso-venezuelano porque um vizinho da urbanização La Pradera de La Vega (oeste de Caracas) telefonou alertando para a presença de indivíduos, que chegaram à zona com um homem manietado e com os olhos vendados.

Durante a operação de resgate foram detidos três raptores, estando as autoridades à procura de outros dois que escaparam enquanto decorria uma troca de tiros com a polícia.

Outras Notícias