Sociedade

Portugueses gastam sete milhões de euros por mês em antibióticos

Portugueses gastam sete milhões de euros por mês em antibióticos

Os portugueses gastam uma média de sete milhões de euros por mês em antibióticos, sendo Portugal o sexto país da Europa com maior consumo deste tipo de medicamentos, com alguns riscos para a saúde. Um alerta esta quarta-feira, véspera do Dia Mundial da Saúde.

Segundo dados da Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed), nos últimos cinco anos foram gastos, em média, por ano, mais de 100 milhões de euros em antibacterianos.

Os dados mais recentes, relativos a 2009, indicam que foram gastos pelos portugueses 93 milhões de euros em antibióticos, enquanto as comparticipações do Serviço Nacional de Saúde foram superiores a 62 milhões de euros. No total foram compradas mais de sete milhões de embalagens.

PUB

Os meses de Junho a Setembro foram os que tiveram gastos mais baixos e de Novembro a Março é quando mais se gasta.

O problema da resistência aos antibióticos foi escolhido pela Organização Mundial de Saúde para assinalar este ano o Dia Mundial da Saúde, que se assinala amanhã, quinta-feira.

Bactérias mais resistentes

O especialista José Artur Paiva recordou, em declarações à agência Lusa, que Portugal é o sexto país europeu com mais elevado consumo de antimicrobianos.

"Estamos entre os países da Europa com uma taxa de consumo elevada. Quanto mais elevada for a utilização dos antibióticos mais as bactérias vão aprender a resistir a eles e mais difícil é tratar as infecções", alertou o médico, responsável pela urgência do Hospital de São João, no Porto.

A Direcção-Geral da Saúde criou há alguns anos um Programa Nacional de Prevenção das Resistências aos Antimicrobianos, com o objectivo de sensibilizar médicos e cidadãos para os riscos de uma má utilização destes remédios.

É ainda importante diminuir a expectativa dos doentes, indicando que o antibiótico não serve para qualquer infecção e que tem os seus riscos.

"Ao tomar quando não é necessário estamos a seleccionar dentro de nós bactérias cada vez mais resistentes e difíceis de tratar e podemos passar essas bactérias até às pessoas que vivem connosco", explicou.

Para os pais, é importante lembrar que caso se abuse dos antibióticos nas crianças se corre o risco de criar uma população "portadora de micróbios cada vez mais resistentes".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG