Hungria

Prosseguem as buscas por português que saltou para o Danúbio

Prosseguem as buscas por português que saltou para o Danúbio

As buscas pelo estudante português de 22 anos que, na madrugada de sexta-feira, saltou para o Danúbio, prosseguem esta segunda-feira, informou o departamento de comunicação da polícia de Budapeste.

A polícia de Budapeste disse à agência Lusa que a Patrulha do Rio Danúbio daquela força policial tem estado à procura do jovem no rio e nas margens e informou que "não há investigação criminal neste caso".

O jovem francês que às 05.35 horas de sexta-feira saltou para o Danúbio juntamente com o estudante português e que conseguiu nadar até à margem disse, entretanto, aos agentes da polícia que os dois se atiraram ao rio porque queriam nadar, acrescentou a mesma fonte.

Uma funcionária da embaixada de Portugal na capital da Hungria dissera antes à Lusa que o jovem português, estudante de Erasmus, saltou para o rio a partir de uma ponte no centro da cidade, com cerca de 10 metros de altura.

O incidente aconteceu depois de o estudante, bolseiro do Instituto Superior de Gestão, sair de uma festa de estudantes Erasmus.

O jovem francês escapou ileso ao mergulho e "está bem". Os dois rapazes estudavam em Budapeste e, segundo a funcionária, "não se tratou de suicídio".

Um homem não identificado que passeava na zona ligou para o número de emergência quando os jovens ainda se encontravam na ponte.

A polícia chegou ao local cinco minutos depois, mas "eles já tinham saltado", adiantou a funcionária diplomática.

A família do jovem português chegou a Budapeste logo na sexta-feira à noite e já esteve na polícia, que a levou ao local do incidente.