Sociedade

PS considera "incompreensível" chumbo de projectos sobre consumo de fruta nas cantinas escolares

PS considera "incompreensível" chumbo de projectos sobre consumo de fruta nas cantinas escolares

O deputado socialista Miguel Freitas considerou, esta sexta-feira, "incompreensível" que a maioria PSD/CDS-PP tenha chumbado um projecto de lei para consagrar o regime de "fruta escolar" e um outro que estabelecia condições para os "pequenos produtores" servirem as cantinas.

"Aquilo que nós sentimos é que estes dois projectos foram rejeitados pela maioria sem nenhum argumento sólido apenas porque não foram eles que não tiveram a ideia. É o que fica desta rejeição, é incompreensível o comportamento da maioria nesta matéria, já que no passado foi possível haver uma unanimidade em projectos semelhantes", afirmou Miguel Freitas.

O deputado socialista acusou o PSD e o CDS de rejeitarem "uma iniciativa para dar qualidade a uma experiência muito positiva de fruta na escola que hoje existe".

"O objectivo era, essencialmente, que, para toda a fruta que é fornecida na escola, quer nas refeições, quer através do programa comunitário que permite fornecer duas peças de fruta fora das refeições, houvesse critérios de qualidade", disse.

Miguel Freitas criticou, ainda, que tenha sido chumbado pela maioria um projecto de lei para a introdução de "critérios de selecção nas centrais de compras de produtos para cantinas e refeitórios" para "os pequenos produtores terem acesso a esses concursos". "Impunha-se um mínimo de dez por cento desses produtos nos critérios dos concursos", referiu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG