Sociedade

Quase duas mil pessoas despediram-se de jovem bombeira de Carregal do Sal

Quase duas mil pessoas despediram-se de jovem bombeira de Carregal do Sal

Cerca de duas mil pessoas compareceram, este sábado, no funeral da jovem bombeira da corporação de Carregal do Sal, que morreu quinta-feira ao combater um incêndio que lavrou em São Marcos/Muna, no concelho de Tondela.

A cerimónia religiosa teve início pouco depois das 11 horas no salão nobre do Quartel dos Bombeiros de Carregal do Sal, que encheu por completo para prestar homenagem a Cátia Pereira Dias, de 21 anos.

O ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, e o presidente da Liga de Bombeiros Portugueses, Jaime Soares, marcaram presença nesta homenagem, que decorreu repleta de emoção.

À chegada ao quartel dos bombeiros, o presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses disse aos jornalistas que preferia ter-se deslocado ao local para saudar o trabalho desenvolvido pelos bombeiros e nunca para mais um funeral, o que considera ser "mau demais para ser verdade".

Sem apontar qualquer nome, Jaime Soares criticou "as declarações desagradáveis e especulativas" que vêm sendo feitas por "pessoas que se dizem ser representantes dos bombeiros, mas que estão na reserva".

Durante a cerimónia religiosa, presidida pelo bispo da diocese de Viseu, D. Ilídio Leandro sublinhou que "a morte em atos de extrema generosidade merecem gratidão".

O extenso cortejo fúnebre saiu do quartel dos Bombeiros de Carregal do Sal pouco depois do meio-dia, acompanhando a pé a urna de Cátia Pereira Dias, que seguiu em ombros por mais de meio quilómetro até ao cemitério local, onde foi enterrada ao som da sirene da corporação.

Cátia Pereira Dias, de 21 anos, morreu ao final da manhã de quinta-feira no combate a um incêndio em São Marcos/Muna, no concelho de Tondela.

Nesta ocasião ficaram feridos mais quatro bombeiros da mesma corporação (dois graves e dois ligeiros) e três elementos do Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro (GIPS) da GNR.