Provedor de Justiça

Quem é José de Faria Costa, candidato a provedor de Justiça

Quem é José de Faria Costa, candidato a provedor de Justiça

José Francisco de Faria Costa, proposto pelos grupos parlamentares do PS e do PSD para provedor de Justiça, é professor catedrático da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, mas também poeta e escritor, utilizando o pseudónimo de Francisco d'Eulália na vida literária.

Amigo de longa data e apoiante da candidatura do socialista Manuel Alegre nas últimas eleições presidenciais, José de Faria e Costa é, sobretudo, um académico, exercendo atualmente funções de Presidente da Direção do Instituto de Direito Penal Económico e Europeu.

Opositor assumido do novo Acordo Ortográfico (AO), tendo considerando, num artigo publicado juntamente com outro professor de Coimbra, que Portugal "tristemente capitulou perante um patente abastardamento da língua portuguesa", José de Faria Costa doutorou-se, em 10 de março de 1992, pela Faculdade de Direito de Coimbra, com a tese "O perigo em direito penal".

Nascido em 26 de janeiro de 1950, o candidato a provedor de Justiça fez o ensino secundário no Liceu de D. Manuel II, no Porto, tendo-se matriculado, em 1968, na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, onde se licenciou em fevereiro de 1974, com 17 valores. Pós-graduou-se, na mesma Faculdade, em 1980, em Ciências Jurídico-Criminais.

Além das teses e dissertações versando o processo penal e a prevenção criminal, José de Faria Costa possui também uma carreira literária - como poeta e escritor -, tendo Manuel Alegre comparado a poesia deste autor, apesar das múltiplas influências, à de Sophia de Mello Breyner, por estar repleto de contrastes entre a cor e o negro, a luz e a sombra.

Da obra literária de Faria Costa constam 54 poemas breves que compôem "No regaço da memória", versos que, segundo a especialista em literatura Cristina Robalo Cordeiro, da Universidade de Coimbra, definem o estilo deste poeta de "maturidade" e do "século XXI".

Cultor do direito penal, José Francisco de Faria Costa optou por usar o nome literário de Francisco d'Eulália em obras que não estejam ligadas ao seu currículo universitário, desde que escreveu o seu primeiro livro de poesia: "Raiz do teu gesto".

"Belém e outros escritos breves" e "A cor da manhã" são títulos de outras das obras literárias deste professor de Direito Penal.

Outras Notícias