O Jogo ao Vivo

Farmácias

Associação defende valor fixo de medicamentos para as farmácias

Associação defende valor fixo de medicamentos para as farmácias

O presidente da Associação Nacional das Farmácias defendeu, esta quarta-feira, que o preço dos medicamentos deve ser dissociado da remuneração da distribuição, grossistas e farmácias e que esta deve ter uma componente fixa.

João Cordeiro falava durante a tomada de posse dos órgãos sociais da Associação Nacional das Farmácias (ANF), a que preside, tendo no final afirmado aos jornalistas que essa remuneração fixa dependerá do valor do medicamento.

"A remuneração da distribuição, grossistas e farmácias deverá ser dissociada do preço dos medicamentos e constituída essencialmente por uma componente fixa, associada à intervenção farmacêutica", disse.

João Cordeiro defendeu ainda o desenvolvimento e comparticipação dos serviços farmacêuticos prestados pelas farmácias, como o controlo da diabetes ou a substituição por metadona.

"O controlo da diabetes é uma área em que o Estado gasta anualmente mais 200 milhões de euros, com resultados que, em nossa opinião, estão muito aquém do desejável e possível", afirmou.

Para o presidente da ANF, "as farmácias reúnem condições ideais para participar nesse controlo, com vantagens para o Estado e para os doentes".