Sociedade

Cancro mata três pessoas por hora em Portugal

Cancro mata três pessoas por hora em Portugal

25 mil mortes por ano, 70 por dia, três por hora. As taxas de sobrevivência em alguns cancros até estão a aumentar, mas o número de novos casos é tão grande que a mortalidade não consegue recuar.

Se os números atuais são dramáticos, as previsões para o futuro são aterradoras. Estima-se que, dentro de 20 a 40 anos, dupliquem os novos casos e a mortalidade relacionada com cancro. Poderemos inverter a tendência? Como é que o país se pode preparar?

A propósito do Dia Mundial de Luta Contra o Cancro, que se assinala esta segunda-feira, alguns especialistas admitiram, ao JN, que o que tem sido feito não chega para combater este "monstro" responsável por uma em cada quatro mortes em Portugal. Apostar na prevenção, no diagnóstico precoce e em tornar mais eficientes os recursos existentes são as melhores armas.

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa