Sociedade

Cerca de 100 medicamentos sob vigilância adicional

Cerca de 100 medicamentos sob vigilância adicional

A partir desta terça-feira, há cerca de 100 medicamentos que passam a estar sujeitos a uma monitorização adicional na União Europeia, por serem mais recentes e haver menos informação disponível sofre os seus efeitos adversos.

Doentes e profissionais de saúde são encorajados a notificar às autoridades reguladoras quaisquer suspeitas de efeitos secundários observados, através de um sinal colocado no folheto.

Para os utentes, a informação de que um determinado medicamento está sujeito a monitorização adicional será visível através da impressão de um triângulo preto invertido no folheto informativo e Resumo das Características de Medicamento e não na embalagem exterior.

Esta informação, como salientou a Agência Europeia do Medicamento (EMA) num comunicado anteriormente divulgado, "não significa que o medicamento não é seguro". Mas que, pelo facto de ser novo no mercado ou porque ainda existem dados limitados sobre a sua utilização a longo prazo, entende-se que deve estar sujeito a vigilância acrescida.

Atualmente, a lista inclui 119 apresentações, mas será revista mensalmente. Contém as substâncias autorizadas após 1 de janeiro de 2011 (que estarão cinco anos em vigilância), medicamentos biológicos ou com autorização condicionada.

Outras Notícias