Sociedade

Confrontos com polícia para evitar abate de cão de mulher contagiada com ébola

Confrontos com polícia para evitar abate de cão de mulher contagiada com ébola

Dezenas de pessoas envolveram-se, esta quarta-feira, em confrontos com agentes policiais, que deixaram uma mulher ferida, para tentar evitar o abate de 'Excalibur', o cão da auxiliar de enfermagem contagiada com o vírus do ébola em Madrid.

Desde terça-feira que várias pessoas, incluindo apoiantes de organizações de defesa dos direitos dos animais, se concentravam em frente à casa de Teresa Moreno Matos e do seu marido Javier Limon, que recusou autorizar o abate do cão.

As autoridades madrilenas conseguiram autorização de um tribunal da capital para entrar na casa, contra a vontade do marido, e hoje deslocaram-se equipas para retirar o cão, para ser abatido.

Os confrontos ocorreram, esta quarta-feira, quando se deslocou ao local a equipa de funcionários da autarquia para retirar o cão, tendo os agentes policiais sido obrigados a retirar da estrada várias pessoas que tentaram evitar a operação.

#SalvemosaExcalibur tornou-se desde terça-feira um dos 'tags' mais mencionados na rede social Twitter, com uma forte campanha a defender que o cão deve ser observado e analisado antes de ser abatido.

Até ao início da tarde, o cão ainda não tinha sido abatido mas foi transferido para a faculdade veterinária.

ver mais vídeos