Sociedade

Doentes amontoados nas urgências de Gaia

Doentes amontoados nas urgências de Gaia

A urgência do Hospital de Gaia tem estado a abarrotar. Na zona laranja (doentes muito urgentes), onde deviam estar 15 camas estiveram quase 40, obrigando médicos e enfermeiros a verdadeiros milagres.

As fotografias, tiradas nos últimos dias e cedidas por um doente ao JN, ilustram um cenário de confusão e pouco digno para o acolhimento de doentes muito urgentes.

Na noite de quinta para sexta-feira, apurou o JN, num espaço com cerca de 50 metros quadrados e capacidade para cerca de 15 camas, chegaram a estar 38 doentes em maca. Este sábado, ao final do dia, estavam cerca de 26.

As imagens mostram que não há espaço entre as macas, o que impossibilita médicos e enfermeiros de se aproximarem dos doentes e levanta dúvidas sobre as condições de limpeza do espaço. Fonte ouvida pelo JN referiu que é quase impossível retirar um doente sem mexer nas macas quase todas.

A maioria são idosos com múltiplas patologias, incluindo problemas respiratórios. A um canto, foram colocadas meia dúzia de cadeiras para assistir mais doentes. Outros, sem lugar para se sentar, são obrigados a aguardar de pé.

Leia mais na versão e-paper ou na edição impressa.

Imobusiness