Sociedade

Investigadores da UMinho criam prótese revolucionária

Investigadores da UMinho criam prótese revolucionária

A cooperação estreita entre quatro áreas do conhecimento (eletrónica, informática, mecânica e saúde) da Universidade do Minho (UMinho), redundou na produção de uma prótese inovadora, a nível mundial, que permite resolver a deformação do peito, denominada "pectus excavatum".

Assente em tecnologia de ponta, a iSurgical3D ("spin off" da UMinho sediada no Ave Park das Taipas, Guimarães) deu um salto qualitativo, de reconhecimento mundial, rompendo com a tradicional técnica Ravintch, que implicava rasgar as cartilagens da caixa torácica para reparar a deformação e vai, até, mais longe do que os avanços propostos por Donald Nuss, na década de 1990. Ao novo método e modelo, já foram submetidos três pacientes e, este sábado mesmo, foi intervencionado o quarto, no Hospital S. João, Porto.

Leia mais na edição e-paper ou na edição impressa

Outras Notícias