Programa de Tratamento Cirúrgico de Obesidade

Mais de mil obesos operados no sector público

Mais de mil obesos operados no sector público

Mais de mil obesos foram submetidos a uma cirurgia contra a obesidade nos primeiros seis meses deste ano, número que seria maior se os doentes estivessem a ser encaminhados para o sector privado, admitiu um responsável do programa.

Criado há dois anos, o Programa de Tratamento Cirúrgico de Obesidade (PTCO) previa a realização de 2500 cirurgias de tratamento da obesidade por ano e um máximo de nove meses de espera por esta solução.

No primeiro ano, o PTCO obteve uma taxa de execução na ordem dos 70%, com 1904 cirurgias realizadas.

De acordo com Silva Nunes, um dos responsáveis pelo programa, nos primeiros seis meses deste ano foram efectuadas 1064 cirurgias bariátricas, que reduzem o espaço do estômago, todas em centros públicos.

O especialista reconhece que, provavelmente, o objectivo das 2500 cirurgias não será alcançado e admite que existem listas de espera que podiam ser menores caso os doentes fossem encaminhados para o sector privado.

Questionado sobre a razão pela qual os doentes não estão a ser encaminhados para o privado, mesmo quando não obtêm resposta no público, o especialista disse desconhecer o motivo.

Sobre as alegadas dívidas aos profissionais que efectuaram as cirurgias ao abrigo deste programa, Silva Nunes não pormenorizou, mas esclareceu que os atrasos podem ter razões burocráticas.

O Programa está a ser aplicado em 19 hospitais públicos de todo o país, tendo uma verba anual de 9,6 milhões de euros.

Outras Notícias