Sociedade

Médicos ganharam 242 milhões em horas extras

Médicos ganharam 242 milhões em horas extras

O Ministério da Saúde gastou, no ano passado, 242 milhões de euros em pagamentos de horas extraordinárias. A fatura já baixou 50 milhões. Mas há novo corte de 20% imposto a hospitais e centros de saúde.

O despacho do secretário de Estado da Saúde, Manuel Teixeira, publicado ontem em "Diário da República", impõe que os hospitais e unidades locais de saúde terão de poupar, este ano e em cada mês face a igual período do ano passado, 20% dos custos com horas extraordinárias e 15%no caso dos centros de saúde. Nos hospitais e unidades que não tenham atingido o corte de 25%com horas extras nos últimos dois anos - ao que o JN apurou, mais de duas dezenas, cerca de metade do total - a exigência é mais elevada: terão de cortar, em cada mês, pelo menos 25% face a igual período do ano passado.

Leia mais na edição e-paper ou na edição impressa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG