ADSE

Premiado pela Ordem dos Médicos diz que ADSE é "maior furo" por resolver na Saúde

Premiado pela Ordem dos Médicos diz que ADSE é "maior furo" por resolver na Saúde

O vencedor da primeira edição do Prémio Miller Guerra, instituído pela Ordem dos Médicos, indicou, esta quarta-feira, ao ministro da Saúde que a ADSE é "o maior furo" quem tem para resolver.

O médico Mário Moura, que exerceu durante anos no centro de saúde de Setúbal, foi o vencedor da primeira edição do Prémio Miller Guerra, galardão que hoje foi entregue, numa cerimónia presidida pelo ministro da Saúde, Paulo Macedo, que decorreu na Ordem dos Médicos, em Lisboa.

"A ADSE é o maior furo que o senhor tem no seu Ministério", declarou Mário Moura dirigindo-se a Paulo Macedo, considerando que o subsistema dos funcionários públicos deve ser mexido para se conseguir racionalização económica.

"Julgo que os hospitais privados vivem em parte disto [da ADSE] ", acrescentou.

Para o médico, atualmente com 85 anos e que sempre trabalhou ligado à clínica geral e familiar, a base da medicina está na relação entre médico e doente.

Entre as várias experiências de carreira que contou, lembrou ter chegado a trabalhar durante três anos "24 horas dia sim, dia não", recebendo apenas mil escudos (atuais cinco euros).

Apesar de "nunca lamentar os esforços" que foi fazendo durante a sua carreira, diz que viveu tempos mais difíceis do que aqueles que são atualmente partilhados pela sua classe

PUB

Contudo reconhece que o atual momento da sociedade portuguesa é de dificuldade: "isto está tudo agravado por causa do Gasparzinho, que me desculpe o senhor ministro da Saúde", afirmou, referindo-se ao ministro das Finanças.

O júri do Prémio Miller Guerra de Carreira Médica escolheu por unanimidade distinguir na sua primeira edição o médico Mário Moura, entre 10 candidaturas.

Segundo o regulamento, o prémio destina-se a galardoar um profissional médico que se tenha distinguido por uma carreira exemplar dedicada ao serviço dos doentes e ao progresso da assistência médica em Portugal.

Nascido em Coimbra em 1927, Mário Silva Moura licenciou-se nessa cidade em Medicina, tendo depois fundado a Caixa de Auxílio Médico à Academia, primeiro serviço de assistência médica para estudantes.

Mas foi em Setúbal, no Hospital do Espírito Santo, que começou a sua carreira de dedicação à clínica geral e à medicina familiar.

Até à data da criação do Serviço Nacional de Saúde (SNS) exerceu no Instituto de Assistência Nacional dos Tuberculosos e nos Serviços Médico-Sociais das Caixas de Previdência.

No ano de criação do SNS, em 1979, ingressou no centro de saúde de Setúbal, onde chegou a ser diretor clínico, cargo que manteve até à sua aposentação.

O Prémio Miller Guerra, instituído em 2012 pela Ordem dos Médicos e pela Fundação Merck Sharp Dohme, tem um valor de 50 mil euros e será entregue pela primeira vez na quarta-feira, numa sessão solene a realizar na sede da Ordem, em Lisboa.

Este prémio foi lançado no final do ano passado, ano do centenário do nascimento do médico Miller Guerra, neurologista e discípulo de Egas Moniz, o único prémio Nobel da Medicina português.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG