Sociedade

Receitas de antibióticos sob vigilância apertada

Receitas de antibióticos sob vigilância apertada

A Direção-Geral da Saúde quer controlar a prescrição médica de antibióticos e abolir definitivamente a sua venda sem receita na farmácia. Francisco George promete "medidas de choque" nesta área.

"Os médicos ficarão sujeitos a controlo por outros pares e os farmacêuticos ficarão absolutamente proibidos de vender antibióticos sem a devida prescrição médica", avançou, ao JN, o diretor-geral da Saúde que, esta quinta-feira, é reconduzido no cargo, por mais cinco anos, numa cerimónia que terá lugar no Ministério da Saúde.

O consumo indevido e abusivo destes fármacos leva ao aparecimento de bactérias resistentes e multirresistentes que podem tornar uma infeção muito difícil de tratar. Não se preveem alternativas terapêuticas para os próximos anos, pelo que é prioritário "salvar" os antibióticos que existem, preservando a sua eficácia através do uso adequado.

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa

Outras Notícias