Sociedade

Receitas médicas aviadas no cartão do cidadão

Receitas médicas aviadas no cartão do cidadão

No próximo ano, o utente do SNS vai precisar apenas do cartão de cidadão para aviar uma prescrição médica ao balcão da farmácia. As receitas sem papel devem chegar no segundo trimestre de 2015.

Mais conforto para o utente e menos risco de fraude serão as principais vantagens da desmaterialização da prescrição eletrónica, que já esteve em testes no Norte e no Sul. Em meados do próximo ano, se tudo correr dentro do expectável, o utente com uma doença crónica, por exemplo, poderá pedir a renovação do receituário no Portal do Utente, ir à farmácia e levantar os medicamentos com o cartão do cidadão, evitando passar no centro de saúde.

Leia mais na edição e-paper ou na edição impressa.

Outros Artigos Recomendados