Sociedade

Vinte e três inspeções a falsos dentistas

Vinte e três inspeções a falsos dentistas

Vinte e três laboratórios de próteses dentárias foram fiscalizados na sequência de uma reportagem do JN. As autoridades de saúde encontraram falsos médicos e mandaram encerrar estabelecimentos ilegais.

Em junho de 2012, o JN publicou um trabalho de investigação que denunciava a existência de meia centena de falsas clínicas dentárias em Portugal, algumas com falta de higiene e quase todas com técnicos de próteses dentárias a usurparem funções, desempenhando tarefas da exclusiva competência de médicos dentistas. A Inspeção-Geral das Atividades em Saúde (IGAS), pressionada pela Ordem dos Médicos Dentistas (OMD), fiscalizou mais de duas dezenas de laboratórios, no continente e Açores, e encontrou um cenário que, na opinião do bastonário Orlando Monteiro, "representa um claro perigo para a saúde pública".

Num laboratório de Castro Daire e noutro da ilha de S. Jorge (Açores) o cenário de ilegalidades foi de tal ordem grave que a IGAS decretou o seu imediato encerramento. No do distrito de Viseu, o responsável nem sequer estava habilitado a desempenhar as funções de protésico.

Leia mais na edição e-paper ou na edição impressa

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG