saúde

Ter enfarte de manhã pode ser mais perigoso

Ter enfarte de manhã pode ser mais perigoso

Ter um enfarte de manhã pode ser mais perigoso do que tê-lo à tarde ou à noite, conclui um estudo espanhol publicado na revista britânica Heart Journal.

Peritos madrilenos, do Centro Nacional para a Investigação Cardiovascular, procuraram determinar qual o impacto que pode ter o momento da crise cardíaca sobre a extensão das lesões.

Para tal, os investigadores mediram, durante seis anos, os níveis de enzimas no sangue de 811 doentes admitidos nas unidades de cuidados coronários do Hospital San Carlos, em Madrid.

Segundo a agência AFP, que cita hoje o estudo, os doentes que tinham mais tecidos destruídos eram os que tinham sofrido um enfarte entre as 06.00 horas e as 12.00 horas, período em que o nível de enzimas foi superior em 21% ao de pacientes que sofreram o ataque cardíaco entre as 18.00 horas e as 24.00 horas.

Para os investigadores, estes resultados, a confirmaram-se em novos estudos, podem ajudar a tornar os tratamentos mais eficazes.