mau tempo

Vento forte condiciona acessos à serra de Sintra

Vento forte condiciona acessos à serra de Sintra

Os acessos à serra de Sintra foram condicionados pela Proteção Civil, este sábado à tarde, como medida de precaução devido ao vento forte que derrubou arvoredo.

"Caíram uma dezena de árvores em vários pontos da serra, mas sem provocar danos", informou uma fonte oficial da Câmara de Sintra.

Entre as árvores caídas, duas delas, de grande porte, impediram a circulação de dois autocarros, situação que entretanto já foi ultrapassada.

Os acessos à serra de Sintra começaram a ser condicionados ao tráfego automóvel, pelo Serviço Municipal de Proteção Civil, a partir das 18.00 horas. Elementos da GNR, Polícia Municipal e bombeiros vão permanecer de prevenção em pontos estratégicos de acesso à serra.

De acordo com um responsável da Proteção Civil de Sintra, os primeiros locais a serem fechados ao trânsito de viaturas, com exceção para os proprietários de habitações na serra, foram a Rampa da Pena e na Malveira da Serra. O encerramento a veículos estranhos será também alargado à zona da Azóia e Pé da Serra (Colares).

Uma porta-voz da sociedade Parques de Sintra-Monte da Lua, que gere os parques históricos na serra, explicou que os palácios fecharam à hora normal, às 17.00 horas, e que está previsto que reabram amanhã "caso não exista qualquer problema".

A mesma fonte oficial acrescentou à agência Lusa que "houve algumas árvores que caíram com o vento no Parque da Pena, mas não se registaram danos".

O condicionamento da circulação automóvel nos acessos da serra será mantido durante o período de condições atmosféricas adversas, em especial relacionado com vento forte e chuva intensa.

A Proteção Civil de Sintra está a acompanhar também as condições do mar no litoral do concelho, na sequência do alerta vermelho decretado pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) em vários distritos do país, relacionado com agitação marítima e intensidade do vento.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG