adeptos

Exclusivo

Racismo e pirotecnia afastam 60 adeptos dos recintos em três meses

Um adepto que chamou "macaco" a um jogador, num jogo organizado pela Associação de Futebol de Aveiro, em setembro, ficou agora proibido de entrar em recintos desportivos. O suspeito de atos de racismo enfrenta ainda um processo que lhe poderá valer uma coima até dez mil euros. Dados da Autoridade para a Prevenção e Combate à Violência no Desporto mostram que, só no último trimestre, foram proibidos de aceder a estádios e pavilhões 60 adeptos.

Imagens

Últimas