Caça

Alvites

Caçadores detidos em Mirandela pagam 1200 euros a instituições de solidariedade social

Os três caçadores que o Núcleo de Proteção Ambiental da GNR de Mirandela deteve, domingo, em flagrante, a praticar atos venatórios considerados ilegais, na freguesia de Alvites, aceitaram a suspensão provisória da pena a aplicar pelo tribunal, mediante o pagamento de 400 euros (cada), que revertem para instituições particulares de solidariedade social.

Imagens

Últimas