cães

Exclusivo

Tribunal absolve dono de cão perigoso que matou pinscher e atacou dona

Martim, um cão rafeiro considerado de raça perigosa por ter, no passado, atacado várias pessoas, matou Hulk, um pinscher. E também mordeu, num braço, numa mão e nas costas, a mulher que passeava a "vítima mortal", na Maia. O dono do canídeo perigoso, que estava sem trela, nem açaime, foi recentemente julgado em tribunal por ofensas à integridade física por negligência, e absolvido. A juíza considerou que a agressão não constituía um crime, remetendo o caso para a Direção-Geral de Veterinária por configurar uma contraordenação, passível de coima. As vítimas também ficaram sem qualquer tipo de indemnização.

Imagens

Últimas