O Jogo ao Vivo

Hospital de Braga

ERS

Morreu de enfarte após três horas à espera nas urgências de Braga

A Entidade Reguladora da Saúde (ERS) considerou, esta segunda-feira, que o Hospital de Braga "desrespeitou os legítimos interesses" de uma utente que sucumbiu a um enfarte do miocárdio após três horas na sala de espera, em fevereiro de 2020. A vítima, que já tinha sintomas quando deu entrada nas urgências, recebeu uma pulseira amarela, atribuída a casos urgentes.

Imagens

Últimas