Ihor Homeniuk

Exclusivo

Alteração de crimes "inédita" dá esperança a inspetores condenados por matar Ihor

A defesa dos três inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) condenados a nove anos de prisão por, em 2020, terem matado um cidadão ucraniano no aeroporto de Lisboa contestou esta quarta-feira, no Supremo Tribunal da Justiça, a alteração jurídica do crime imputado aos arguidos decidida, em dezembro de 2021, pelo Tribunal da Relação de Lisboa.

Imagens

Últimas