IMI

Plano de Recuperação e Resiliência

Chega quer "isenção temporária do IMI" até 2026

O Chega quer isentar do pagamento do IMI (Imposto Municipal sobre Imóveis) todos os "prédios urbanos identificados como de habitação própria e permanente, de valor patrimonial inferior a 350 mil euros", lê-se no projeto de lei, entregue na Assembleia da República. A isenção seria temporária e aplicada durante "período de execução do Plano de Recuperação e Resiliência" (PRR), ou seja, até 2026.

Orçamento 2022

Moreira reclama para o Porto "alguma migalha do que gastam com a TAP ou a Web Summit"

O centralismo, "o fardo da descentralização" de encargos e os alegados incumprimentos na transferência de verbas foram só algumas das críticas do presidente da Câmara do Porto, que acusa o Governo de esmagar o orçamento municipal. As contas para 2022 foram aprovadas em Assembleia Municipal, ao início da madrugada desta terça-feira, com os votos favoráveis do Movimento Rui Moreira, do PSD e do Chega. O PS absteve-se. BE, CDU e PAN votaram contra.

Imagens

Últimas