onda de calor

Alterações climáticas

Calor extremo vai obrigar 600 milhões de pessoas a fugir da Ásia e de África

Um relatório divulgado esta segunda-feira pela ONU e pela Cruz Vermelha alerta para que territórios da Ásia e África irão tornar-se inabitáveis para 600 milhões de pessoas até 2100, devido ao aumento de eventos de calor extremo: "existem limites claros além dos quais as pessoas expostas ao calor e humidade extremos não podem sobreviver".

Imagens

Últimas