PGR

Exclusivo

Rui Pinto enfrenta outras investigações por crimes informáticos

Faz este domingo três anos que Rui Pinto, o criador do Football Leaks, foi detido na Hungria, ao abrigo de um mandado de detenção europeu por crimes informáticos cometidos em Portugal. Importante denunciante de crimes de colarinho branco para uns, pirata sem escrúpulos para outros, Rui Pinto está a ser julgado por ter espiado cerca de 60 caixas de emails do Sporting, da Procuradoria-Geral da República (PGR), da sociedade de advogados PLMJ e do fundo de investimento Doyen, que o acusou de tentativa de extorsão. Mas é visado em mais processos crimes que deverão levá-lo a sentar-se no banco dos réus.

Imagens

Últimas